top of page

Passo-a-passo: Lavagem nasal

Conforme respiramos, acumulamos na mucosa nasal diversas sujidades, que levam ao aumento de respostas inflamatórias, de secreção e de estímulos alérgicos. Mesmo assoando o nariz e eliminando parte da secreção, essas partículas permanecem aderidas na cavidade nasal.


A lavagem nasal permite a remoção mecânica da sujeira e com isso melhora a qualidade da respiração.



Principalmente pacientes com rinite e sinusite, é essencial esse tipo de cuidado para prevenir novas crises e melhora dos sintomas.


Muitos me perguntam como realizar de maneira adequada a lavagem nasal. Aqui vou ensinar como eu faço e como oriento meus pacientes.



PASSO A PASSO: LAVAGEM NASAL

Dentre os diversos dispositivos temos a seringa (20 a 60 ml) e o frasco higienizador (exemplo Nasoar®). Lembrando que cada dispositivo é de uso pessoal, não devendo ser compartilhado com outras pessoas nem familiares.



Não há uma quantidade exata. Em média, em cada lavagem utiliza-se cerca de 80-100 ml em cada narina, 4 vezes ao dia (ao acordar, em intervalos durante o dia e antes de dormir).


1- Lave sempre as mãos antes de iniciar.

2- Incline-se em frente à pia do banheiro.

3- Posicione o dispositivo na narina (com leve inclinação para a lateral).



4- Realize com o soro em temperatura ambiente, com pressão suave e alto volume.

5- Lave até sair toda a secreção nasal.

6- Limpe o excesso com toalha.



A lavagem nasal não causa dor. É muito importante que o paciente saiba como posicionar o dispositivo no nariz para evitar desconforto. Sempre incline para a lateral e nunca para o meio (para não encostar nem direcionar ao septo).



O soro fisiológico poderá sair pela narina contrária ou mesmo pela garganta (fique tranquilo: não irá engasgar e não há problema se engolir)!




*Aprenda a fazer soro fisiológico em casa! Clique no link:


Posts recentes

Ver tudo

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page